18 de janeiro de 2013

Ninguém me falou quando estava grávida



Eu imagino que com vocês aconteça a mesmíssima coisa: você está grávida e sente algo diferente que te preocupa. Vai ao médico e ele te fala: isso é muito comum na gestação. E você se pergunta como é que nunca viu nenhuma grávida reclamar disso?!

É sempre importante contar ao seu médico todos os seus sintomas. Mesmo que seja algo comum! Por isso é importante escolher um obstetra que seja paciente,  que te ouça e que se preocupe com você.

A primeira coisa que me aconteceu foram as cólicas e o sangramento. A médica que me examinou falou que aquela quantidade de sangramento não significava perigo e que poderia ser a implantação do óvulo no útero e pra garantir me pediu um U.S urgente. E que as cólicas eram absolutamente normais. Ela até me disse que esse é um dos primeiros sinais de gravidez e que muitas mulheres recorrem a Santa Casa (onde fui depois de uns dias de sangramento similar a inicio de menstruação) por esse motivo, achando que tem algo errado quando na verdade não tem. Difícil de acreditar não é? Até hoje eu sinto umas colicasinhas,  pois, meu útero está crescendo então esse desconforto é normal nesta fase da gestação.

Mesmo assim, passei a me cuidar melhor (sou muito elétrica) nas atividades domésticas. 

E ainda assim, vieram umas dores esquisitas, como aquela sensação de andar de bicicleta um dia inteiro. Parecia que tava abrindo tudo lá em baixo. Pesquisei na internet e vi que eram dores pélvicas que assim como o sangramento pode ser perigosa ou não. Falei pra minha médica e como os exames mostraram que estava tudo bem ela constatou que era apenas os hormônios fazendo com que meus ossos abrissem espaço para o crescimento do bebê. Aff, horrível... com o crescimento do bebê as dores continuam e até a coluna fica péssima mas aprendi alguns hábitos que ajudam a amenizar o problema, como: posição para dormir,  sentar e fazer atividades diárias. 

Admiro aquelas grávidas que fazem de tudo durante a gravidez, mas em meu caso preciso aprender a relaxar mais e deixar de lado muitas atividades que costumava fazer antes (e muitas vezes de qualquer jeito). O importante agora é cuidar do meu bebezinho!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

palavra chave