21 de fevereiro de 2013

Adaptação do pet à chegada do novo membro


Você conhece o temperamento do seu cão? Então, como será que ele reagirá com a chegada do novo membro da família? A princípio você pode achar que não, mas é importante, sim, adaptar o seu pet à chegada do bebê. Principalmente se for o primeiro bebê do casal. 


Minha cachorra Brida vive no quintal e é super tranquila em relação à crianças, apesar de ser bem estrambelhada. Mas minha pequena cachorra Lilica anda pela casa e apesar de porte pequeno  tem um temperamento do qual se acha dona da casa e da gente e por isso já aprontou poucas e boas com a presença de meus sobrinhos   
A chegada do meu bebê vai modificar toda a rotina da casa. A atenção da família vai se concentrar nos cuidados com a criança. Um cão ciumento como a Lilica, tem dificuldades de compreender essas mudanças, pois sentem estar perdendo o território. Seu cão pode reagir assim também, e nós não queremos que os brinquedos ou fraldinhas dos bebês apareçam jogados e mordidos pela casa não é mesmo?! O que queremos é que o nosso cão aceite nosso "filhote" com muito amor assim como agem conosco. Afinal , a convivência entre cães e crianças é muito benéfica para ambos, e pode e deve ser incentivada.

Dicas de adaptação:

Leve para a maternidade alguns panos novos e limpos para ficarem em contato com o bebê. Depois, alguém deve trazer esse paninhos para casa, e deixá-los nos locais onde o cão costuma fazer coisas prazerosas: debaixo da vasilha de ração, na caminha do animal... Enfim, qualquer lugar que o cachorro relacione com atividades legais. Os cães possuem um olfato extremamente apurado, e o contato com os panos fará com que ele comece a se familiarizar com o cheiro do bebê e relacione esse cheiro com coisas boas como comer, dormir e brincar.
Ao chegar em casa, não force a aproximação. O cão pode estranhar o choro ou nova rotina da casa. Ele pode ficar estressado, associando a chegada de visitas e mesmo a presença da própria criança com a perda de espaço, carinho e atenção. Então,  o melhor é que esta aproximação seja feita de forma gradual, de acordo com a aceitação e tranquilidade do cão. 
Os passeios e brincadeiras com o cão devem continuar na mesma intensidade nessa época. E toda vez que o cachorro tiver uma aproximação amigável com o bebê, ele deve ser recompensado com um petisco ou um carinho. Quando precisar dar atenção exclusivamente ao bebê, sempre ofereça um brinquedo bem legal, ou um ossinho próprio para cães, para que o cão fique interagindo com o objeto, e não se sinta rejeitado. 
Gostaram? Querem saber mais? Aqui tem um post bem legal com outras dicas sobre a adaptação do pet à chegada do bebê.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre o que você gostaria de ler?