7 de maio de 2014

Cortejo da noiva | Meu casório

Diário de uma Amadora

Como vocês viram aqui, comecei a postar sobre meu casamento. Hoje, eu tenho mais algumas inspirações, principalmente para as noivas de plantão. Só que antes, quero informar que o aniversário de 1 aninho do Nícolas está chegando. Falta praticamente só uma semana. Por isso estarei me ausentando do blog, menos na segunda (última sério do projeto 5s) e aos sábados (uma nova série sobre adoração), estes posts já estão programados. Depois do níver do filhote, volto cheio de gás para compartilhar mais coisas com vocês sobre esse meu universo de amadorismo, entre outras coisas.

Em todo casamento, este é o grande momento da cerimônia - a entrada da noiva. E para escolher como seria o meu, eu pesquisei sobre a tradição...
O tradicional cortejo de crianças vem da Idade Média, quando elas vestiam suas melhores roupas para esperar a chegada da noiva na entrada da vila. Então, ao avistarem, colhiam flores, avisavam a todos que a cerimônia ia começar e corriam para a igreja. 
Então eu pensei, que no meu casório não poderia faltar a dama de honra e as floristas, que por serem crianças, transmitem muita graciosidade aos convidados. 
Está muito comum, escolher também para este momento a clarinada, executada por trompetes ou clarins, seguida da marcha nupcial. Mas eu optei por sinos. 
Foi assim: a dama de honra entrou tocando sinos até o meio da igreja, em seguida as floristas com uma música bem alegre, e seguiram as três pelo corredor...
Se você é noiva ou conhece uma, vocês já viram por ai que agora o cortejo pode entras com plaquinhas escritas - Lá vem a noiva - seja criança ou cachorro e até damas moças.
Eu penso que esse momento é todo da noiva, e tem que ser especial... Vale a criatividade, encanto e beleza para o momento.
Eu optei por colocar as pétalas de rosas em saquinhos de organza ao invés de cestas. Foi feito em casa. (Décor | Atelier e Design de Festa).
Diário de uma Amadora
Eu não poderia deixar de mostrar meu primeiro sobrinho, Samuel, que levou as alianças (sqn), numa caixinha. Na época ele ia fazer 3 anos e empacou no corredor. Foi uma graça, chegou chorando lá na frente. Para garantir, as alianças estavam com o noivo, o Samuel entrou com umas de mentirinha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

palavra chave

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...