28 de agosto de 2015

sobre o desabafo da apresentadora Mariana Ferrão



***Quando se fala em "criação com apego", muitas pessoas repelem a discussão por puro desconhecimento e preconceito. Ao contrário do que se pensa quando não se conhece, não se pretende com essa proposta, crianças grudadas nos pais. Pelo contrário: pretende-se a criação de seres seguros, autoconfiantes e empáticos justamente porque a eles foi dada total segurança emocional.***

Gente, eu nem sei como começar este post. Já fazia algum tempo que eu estava querendo postar sobre esse assunto, mas o que eu li hoje não me deixou calar. 
Não sei se vocês já viram, mas provavelmente ainda saberão, do post polêmico que a apresentadora do programa Bem Estar fez em seu instagram sobre o seu bebê chorando de madrugada querendo mamadeira. (> aqui < )
Eu fui lendo aquilo, acreditando que no final haveria uma reflexão... um arrependimento... uma lição... mas não!!! Então pensei que deveria ser então um perfil fake... mas não! Fiquei sem paciência. Então respirei e tentei pensar na tal da sororidade!
Algumas mães comentaram sobre "qual mãe nunca se sentiu assim?" Em partes é verdade.
Meu filho deu muito trabalho nos primeiros meses. Ele chorava dia e noite. Eu estava cansada, e minha mente e meu emocional também. Eu não tive o parto que eu queria ter tido, e mais tarde comecei a ter problemas com a amamentação. Eu não preciso repetir isso, mas todo mundo sabe sobre como a mudança de hormônios não ajuda em nada na adaptação da nova rotina - da nova vida. Seria impossível, descrever aqui tudo o que se passava comigo e em minha casa. Algumas coisas ninguém jamais saberá. Então, eu já me senti tipo assim, desejando que ele parasse de chorar e dormisse, ou que o mundo parasse pra eu respirar com calma. Mas eu não posso parar por aqui, porque dá a impressão que estou arrependida de ter um filho.
Eu não posso deixar de falar sobre o amor. Principalmente porque era o meu filho, tão inocente e desejado. Esse ser indefeso não pediu pra vir a esse mundo. Um filho sai de dentro da gente, um lugarzinho tão quente e protegido, e vem para este mundão... começa a sentir coisas que nunca sentiu... inclusive fome e medo! Bebê quando não vê a mãe, sente que ela acabou, pois ele não desenvolveu ainda pensamento abstrato. A única coisa que ele pode fazer é chorar. E o primeiro que devemos fazer é dar o colinho. Deixar eles ouvirem as batidas do nosso coração, isso faz com que eles associem com a proteção que tinha dentro do ventre quando ouviam nosso coração bater de lá de dentro. Nosso abraço transmite segurança. Quem de nós até hoje não precisa muitas vezes de um abraço assim?!
Por diversas vezes a "pedagogia popular" ensina a deixar o bebê chorando pra aprender a dormir sozinho. Ensina a não dar mamá pra não acostumar a querer todas as madrugadas. Ensina e afastar a criança da mãe pra aprender a se socializar e não ser dependente... sabe o que eu vejo nisso? Egoísmo! Bebê não precisa aprender a dormir como adulto. Bebê tem mais é que ser dependente mesmo. São tão pequenos pois é para caberem em nossos colos. A gente, desculpe, estou sendo clichê. Mas parece que para alguns isso não faz um sentido tão grande. 

Voltando ao post da apresentadora... eu fiquei pensando no que ela quis dizer com aquele post... se teria um algo a mais (como eu esperava que houvesse no final), mas ela não quis digitar. Se ela acreditava que deixar o bebê chorando sozinho no berço com fome por quase 2 horas seria o que ela tivesse aprendido e acreditasse estar fazendo o seu melhor, entre outros pensamentos que eu fiquei fazendo pra não julgar e xingar de "menas". 

Verdades e mentiras sobre criação com apego >aqui<

******Então pessoal, eu sempre me preparo pra um post, mas esse não! Esse eu escrevi no calor da emoção. Eu tenho certeza que não consegui expressar a fundo o que está em meu coração, mas de tudo isso o meu apelo é: Mais amor por favor!*******

7 comentários:

  1. Oi Débora, eu não estava por dentro desse acontecimento, fui conferir o Insta no link que colocou, fiquei assustada, decepcionada com o que li, mas depois, refletindo, acho que isso acontece porque idealizamos a pessoa que está na tela da TV sorrindo, gentil, maquiada e bem vestida, parece sem defeitos, sabemos disso, mas a real é que não colocamos isso em prática, inconscientemente geramos uma imagem perfeita!
    Infelizmente a Mariana pecou muito com seu filho, eu também acho que é preciso dar colo, tenho dois meninos, um de 13 e um de 8 e o mais velho foi dormir uma noite inteira aos 4 anos!!! Pasmem... Foram longos e difíceis tempos, mas nunca o deixei abandonado no berço, e quando me perguntam o que fazer com um bebê que chora à noite eu falo na hora: Pega e dá carinho!!!
    Eles não entendem como é o mundo e a verdade é que nós somos o mundo deles, deixá-los passar por aquela dificuldade em encontrar o sono, a posição certa para dormir ou largar o mama à noite é sinônimo de criar um adulto inseguro e cheio de medos interiores.
    Lamentável que muitas mães por esse mundo afora pensem como a Mariana, mas não dizem, ela só teve mais coragem que muitas por aí! E por ser uma pessoa famosa teve essa repercussão, mas acredite, muitas mães pensam da mesma forma que ela e deixam seus bebês solitários durante a noite...sem nenhum peso no coração! Lamentável mesmo...
    Desculpe o comentário longo... mas é um assunto polêmico e que realmente mexe com nossos corações maternos.
    Beijos, ótimo fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juni, eu amei seu comentário e só veio para contribuir, então não precisa se desculpar por ser longo! Pois é... a gente não imagina o q tem por de traz das telas... e eu fico aquii pensando sabe... q ela fala de BEM ESTAR, poxa q ironia... vc já viu o post dela, mas ela já excluiu de tamanha repercursão.... infelizmente vi alguns comentários de mães apoiando e ela tinha até q escrever um livro... e infelizmente nosso mundo está como você disse, com muitas mães criando filhos emocionalmente doentes... triste, triste...
      p.s... meu filho está com 2a3m e agora está dormindo melhor pq li sobre a criação com apego e li um post de uma psicóloga falando dos beneficios da cama compartilhada kkkk e eu pedagoga aderi haha

      Excluir
  2. pena ela ter falado dessa forma, desabafando no Insta... \deveeria ir desabafar com um terapeutaa...

    ResponderExcluir
  3. Oxe tem gente muito sem noção! Concordo com vc que o bebê é totalmente dependente da mãe. Fiquei muito chocada com esse desabafo da apresentadora.

    Mil beijos e boa semana,
    http://www.dmulheres.com.br/


    ResponderExcluir
  4. Acho que é muita bibliografia; psicologia, pedagogia e aí se vai...
    Em todos os sentidos até na criação de filhos... há de se ter o bom senso...
    Tem coisas que nem discutiria... deixar bebê sozinho... acho complicado.
    Bom final de semana.
    janicce.

    ResponderExcluir
  5. Amiga, fazia tempo que eu não vinha aqui (até o meu blog ficou uns tempos parado rsrs) por causa de umas semanas complicadas que tivemos aqui em casa, mas agora que tudo está voltando ao normal, voltei rsrs, porque você sabe que amo seus posts, e hoje estou amando ainda mais, pois não sabia desse "desabafo" que aliás achei o cúmulo do egoísmo, mas amei sua resposta.
    Eu concordo com exatamente tudo o que você escreveu, e eu também passei por momentos extremamente difíceis com o Biel. A Mari foi um bebê tranquilo, acordava uma ou duas vezes na noite. O Biel acordava de hora em hora, e as vezes passava duas horas acordado na madrugada... e jamais passou pela minha cabeça deixá-lo chorando. Foi um tempo muito difícil, desgastante, foi sinceramente uma verdadeira tortura física e psicológica... um dia ainda vou escrever sobre isso... mas eu e o marido nos revezávamos, andando pelo corredor no escuro com ele no colo, o balançando no carrinho, dando o peito... porque sinceramente, eu não aceito isso de deixar bebê chorando. Não queria acordar a noite, não engravidasse!
    E o meu comentário saiu quase maior que o seu post kkkkkkk desculpa aí! Mas eu não poderia sair daqui sem me manifestar!!!
    beijoooo
    www.mamaeaprendiz.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu vi que você teve uns contratempos... fico feliz q goste dos posts, pra mim é um elogio, sendo qvc tem posts super também... pois é amiga... acho q tem mta coisa q mãe deve pensar antes de engravidar, pq ter um filho é ter q abrir mão de algumas coisas q são bem menos importantes... a vida de uma criança, o fruto do nosso ventre é mto mais importante... ai amiga, não tem explicação néh... é um absurdo e a gente se choca

      Excluir

Sobre o que você gostaria de ler?