6 de setembro de 2015

Lanchinhos saudáveis para a criançada


Escolher os alimentos que irão compor as refeições dos filhos é tarefa séria. Todo mundo sabe que uma alimentação saudável faz a diferença na vida das crianças, ajudando na fase de crescimento e protegendo o organismo para a vida adulta. Mesmo assim, muita gente ainda acha esquisito quando um criança segue determinada dieta que a mãe propõe. Um grande exemplo disso é quando a apresentadora Bela Gil compartilhou em seu instagram uma foto da merenda de sua filha e recebeu dos mais diversos e absurdos comentários. Outro exemplo disso é por aqui mesmo. Não sou exemplo de super dieta saudável pois ainda tenho muito a melhorar, mas já fui criticada por outras mães por dar bolacha integral, macarrão integral, pão integral e não dar refri pro Níc tomar, entre outras coisas. 
É importante penar sobre isso... ter uma alimentação balanceada e saudável desde a infância traz inúmeros benefícios: como o crescimento adequado e o não desenvolvimento de doenças  como hipertensão. E esses são pouquíssimos exemplos que trouxe mas que são de grande seriedade.
Como eu já disse pra vocês, o motivo principal de não exercer minha profissão é para me dedicar a formação do caráter do meu filho. E isso está em todos os âmbitos da nossa vida, inclusive na alimentação. Sendo assim, eu sempre penso no futuro... é na infância que se tem a oportunidade de as crianças adquirirem hábitos saudáveis, tornando-se adultos com boas práticas alimentares e com melhor qualidade de vida.
Desculpa a introdução longa comadres, vocês já sabem que eu falo bastante... mas é um diário e eu precisava explicar antes de mostrar pra vocês as dicas do post de hoje e da próxima semana.

CARDÁPIO CERTO
é importante mantermos uma rotina e estabelecer horários para as refeições. Simples assim!
é preciso criatividade, podemos oferecer os vegetais em diferentes formatos, picados em cubos, tiras finas, saladas e assim já emendamos na terceira dica:
devemos testar diferentes formas de preparo para que a criança prove um novo alimento em diferentes dias, em receitas distintas. Tentar, ainda, oferecer um ingrediente que a criança não gostou junto com alimentos de sua preferência, pois pode ser que ela apenas tenha estranhado ou não tenha sentido o sabor real.

nós precisamos passar um bom exemplo, pois nossos filhos vão seguir nossas referências.
elaborar refeições completas incluindo todos os grupos de alimentos e que sejam coloridos para atrair a criança e para que recebam todos os nutrientes necessários, variando-os diariamente.
oferecer alimentos sem tempero e condimentos fortes. Utilizar temperos suaves e frescos, como salsinha, manjericão e não exagerar no sal. Aqui já nos acostumamos a sentir o sabor real de alguns alimentos e não adicionamos nenhum sal.
fazer com que a criança participe da feira e da preparação dos alimentos para que tenha contato, tenha curiosidade, aprenda e tenha vontade de experimentar.

E então, vamos conversar?! Como é aí na casa de vocês? Vocês tem mais alguma dica? Deixa aqui nos comentários!
E não se esqueçam: tem painel no Pinterest! No próximo post eu vou trazer mais dicas e inspirações sobre esse assunto e em um outro post vou falar do projeto "coma 5 cores ao dia", enquanto isso, corre lá no painel pelo link aqui em baixo ...

Um comentário:

  1. Ótimas dicas. LiA questão do sal e dos temperos é complicada. O meu marido não gosta de nada sem sal ou com pouco sal, e eu, em 11 anos de casamento, também me acostumei a comer assim. Não que seja "salgada", mas também não é sem sal rsrs... mas eu ainda acho que para as crianças não precisava tudo isso. O que faço: Tiro os pratos das crianças primeiro e depois acrescento mais sal. Assim agrada a todos e eles comem de forma mais saudável.
    Amei as frutas em formato de coração! Muito fofo!
    beijos
    www.mamaeaprendiz.com

    ResponderExcluir

palavra chave