3 de fevereiro de 2016

Escolhendo a melhor cadeirinha de carro para seu filho


Este post não é publicitário. É um post de comadre, mãe pra mãe. rsrs
Já sabemos que cadeirinha é coisa séria. É um acessório para segurança e também conforto da criança que vai andar de carro, não interessa a distância do percurso. Sem dúvidas a segurança é importante e não tem como deixar de falar dela, mas eu vim para falar principalmente de conforto para os pequenos.
Mas as vezes quando vamos escolher o modelo, por serem tantas opções, acabamos esquecendo de levar algumas coisas em conta. E estas dicas eu vou deixar pra vocês pelo que juntei da minha experiência e da experiência de outras mães. 
Antes de começarmos vamos ficar de olho no que a lei diz sobre o uso das cadeirinhas:
(fonte: BabyCenter)
  • Crianças RN a 1 ano devem usar o bebê conforto ou cadeira reversível virada para traz do veículo.
  • Crianças de 1 a 4 anos devem usar cadeirinhas.
  • Crianças de 4 a 7 anos e meio têm de usar assento de elevação, ou "booster", com o cinto de segurança de três pontos do carro. 
Agora precisamos ter uma noção dos principais modelos que existem no mercado. Não espere que a vendedora te explique. Uma vez fui a uma loja de bebês procurar um produto e sai de lá correndo porque percebi que a vendedora além de não saber de nada estava me passando informações absurdas. Fiquei chocada.
Coloquei esta foto para mostrar a diferença do cinto de 5 pontos nos bebê confortos e cadeirinhas. Essa só tem 3 pontos, pois não pega no quadril da criança.

  • Bebê conforto - obrigatório para bebês RN. Geralmente usamos até 1 ano de idade. O peso máximo varia de acordo com o fabricante (até 9-13 kg). Elas devem ser fixadas de preferência no banco do meio do carro, e repito, voltada para traseira do veículo. Escolher o cinto de 5 pontos é mais indicado. (Prende em cada ombro, nos dois lado do quadril e no meio)
  • Cadeirinhas reversíveis - elas substituem o bebê conforto porque além de serem usadas voltadas para frente, tem a opção de serem usadas voltadas para traz. A indicação é que fiquem viradas para traz até o bebê ter pelo menos 10kg. Caso o bebê atinja esse peso antes de completar 1 ano, ela deve continuar sendo usada voltada para traz. Quanto mais tempo for usada voltada para traz melhor, por causa dos impactos. E atendem até cerca de 15 - 8 kg dependendo do fabricante.
  • Cadeirinhas não reversíveis - para crianças de 1 - 4 anos. O peso máximo varia de acordo com o fabricante (de 9 a 18, 25 e 36 kg). 
  • Cadeirinhas para posicionamento - são poltronas de elevação ou boosters para a criança ficar mais alta e poder usar o cinto de segurança do carro na posição correta quando ela tem mais de 4 anos. Especialistas indicam que mesmo que a criança complete 7 anos, ela deve continuar usando até atingir a altura de 1,45m.
Observações antes de escolher qual comprar:
Aqui Nícolas usou o bebê conforto e depois passei para uma cadeirinha que atinge duas fases. A primeira é de 9 - 18 kg com orientações específicas de prender o cinto por traz dela para que ela fique bem presa e portanto, segura para a criança. Ele fica preso no cinto de 5 pontos da cadeirinha. A outra fase é que ela pode ser usada como cadeira de posicionamento a partir dos 15 até 25 kg. Vem com as orientações de como mudar o posicionamento do cinto de 3 pontos do carro  e usar na própria criança. 
Eu gostei dessa cadeirinha não só por poder usar por tanto tempo, mas sim porque ela é bem confortável. Ela vem com redutores de tamanho e ítens ajustáveis como almofadas. E o melhor. Ela reclina em 3 posições diferentes. Logo que ele saiu do bebê conforto eu deixava reclinada no máximo. Agora eu coloco deitada somente quando ele dorme. 
Eu já vi cadeirinhas que atendem as duas fases mas quando a criança é mais nova não tem conforto porque não tem muitas almofadas para ajustar e reclina muito pouco, então a criança fica com a cabeça pendurada!!! Isso é super desconfortável para eles, mesmo quando estão acordados, e não é seguro para o corpo em caso de freagem. 
Então você precisa conhecer muito bem o modelo antes de comprar. Se for comprar pela internet, vá antes a uma loja conhecer pessoalmente e fazer testes ou veja se alguma amiga tem uma do mesmo modelo/marca/fabricante.
Outra coisa importante. Eu comprei de segunda mão de uma pessoa que conheço. Mas é muito importante ter cuidado com cadeirinhas usadas. Precisamos saber se elas já sofreram alguma queda, impacto brusco e se não está com a estrutura danificada.
É essencial que você não escolha a cadeirinha que vai usar apenas pela idade, conforme diz na lei. É preciso observar a fisiologia da criança. Combinar a escolha da faixa etária com peso e altura. Por exemplo. No carro do meu pai fica outra cadeirinha de 3 fases. Ela é partir de 9 a 18 kg como a do Nícolas. Ela também atende de 15 a 25kg mas vai até o máximo de 36kg.
Dependendo do lugar que vamos, eu tiro a cadeirinha que fica no carro do meu pai pois ela reclina pouquíssimo, não tem almofadas e tem o assento baixo. Ou seja, ela não é confortável ao estilo de vida que temos, ao meu magrelinho, embora seja apropriada para a idade do meu filho. Eu já vi mães colocarem o cinto do carro por cima da cadeirinha com almofadas de apoio, que por sinal são lindas, para segurar a cabeça da criança e ficar confortável no pescoço, mas isso não é apropriado se a criança ainda não estiver na fase de usar o cinto de 3 pontos do carro pela frente da cadeirinha. Por isso que digo que precisamos conhecer bem a cadeirinha, observar as indicações e escolher a que melhor se adapta a nossa realidade. 
Bebê conforto com base fixa para o carro. O bebê conforto pode ser retirado e encaixado no carrinho se o modelo for compatível. 
Cadeirinha de posicionamento. Com função de elevar o assento. Repare na almofada. Como eu falei ali em cima, não adianta tirar o cinto de segunran

Logo o bebê 2 vai nascer e vou usar o mesmo bebê conforto que ainda tenho, que fica com uma base "fixa" no banco do carro para facilitar a retirada do bebê conforto do carro sem precisar tirar a criança de dentro. Mas não é travel system (encaixa no carrinho de passeio). Depois conforme a criança for crescendo, eu vejo se compensa comprar uma nova para o Nícolas ou pra ele (ou ela).
Para fechar as dicas de hoje, eu quero lembrar vocês de observarem a dificuldade que a criança tem para conseguir abrir o cinto (de preferência de 5 pontos) de segurança da cadeirinha, que é claro que não pode ser fácil, se não ela se solta sem você perceber e em caso de impacto ela corre risco. E também sobre o espaço disponível que vocês tem no carro. Isso tem relação com o modelo de carro mas também com quantidade de membros que usam o veículo. Se houver mais de três crianças com menos de 10 anos no carro, a mais alta pode ir no banco da frente com a cadeirinha apropriada a idade, altura e peso. O mesmo é indicado se o veículo não possui banco traseiro. Embora isso não seja o ideal.
Fico por aqui. O post já ficou enorme mas espero ter ajudado.

7 comentários:

  1. Olá Débora!

    Post maravilhoso...super importante!

    Tenho três filhos e dois deles ainda usam cadeirinha,quando fui comprar fiz várias pesquisas,porque morro de raiva daquelas cadeirinhas que a criança fica com o pescoço pendurado.

    Bjinhos

    ResponderExcluir
  2. Oiiii!

    Muito bacana o post; quão importante é o uso da cadeirinha e, às vezes fica de lado.

    Beijoca!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Debóra
    Tava sumida, amore? Ainda bem que voltaste e espero que não desapareça mais. Menina, quando minha filha era pequena , não tinha tantos modelos disponíveis e legais como agora. Mas, acho super importante seu uso para a segurança tanto da criança como dos pais.

    Mil bjokas,
    DMulheres
    @dmulheres

    ResponderExcluir
  4. Oiii Adorei!
    Você sabe que tenho uma "história de amor" com as cadeirinhas e bebês conforto pois elas (claro, com a proteção de Deus) salvaram a vida dos meus dois filhos numa capotagem! Então amo quem se preocupa em ensinar sobre isso!
    Aqui também comprei essa cadeirinha que serve para mais de uma fase. A Mari usou até mais de 4 anos, e mesmo não tendo chegado nos 25Kg tive que trocar porque ela é alta. O Biel continua na dele. A da Mari hoje é o de elevação, e eles são tão acostumados com elas, que um dia desses na correria, acabei esquecendo de fechar o cinto do Biel. Assim que fechei a porta dele, antes de sentar para dirigir, ele gritou: mãe to solto! E eu voltei para fechar!
    Aqui temos dois carros, e tem as duas cadeirinhas nos dois. É caro sim, eu acho muito caro inclusive, principalmente porque queremos essas mais confortáveis. Mas... sinceramente, eu tiro de outra coisa, porque é um gasto que salva vidas. E meus maiores tesouros, não tem preço!
    Um beijo amiga, pra vc, para o Nicolas e para o bebê!
    Dani
    http://www.mamaeaprendiz.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi Débora e os bebês como estão...
    Boas as dicas por aqui não tem mais bebês mas sempre tem na
    família...
    Muitas mudanças por aqui; talvez o blog continue por mais alguns meses;
    acasademadeira foi colocada á venda...
    Obrigada pela visita.
    janicce.

    ResponderExcluir
  6. Oi Bom dia!
    Desculpa mais qual a cadeirinha que você usa que é confortável reclinável é tem almofadas estou precisando comprar uma cadeirinha com urgência pois minha filha ta com 12 kg e não pode mais usar o bebê conforto!Grata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oiii nossa não acredito q não coloquei aqui kkk, mas é da burigoto

      Excluir

palavra chave