13 de abril de 2017

Controlando a birra, quem?

Calma, este não é mais um daqueles posts de encantadoras de bebês e o que vou contar aqui pode espantar aqueles de tendencias mais tradicionais.
Meu filho mais velho nunca fez daquelas birras de se jogar no chã, gritar, bater os pés e tal MASS... ele já fez mto do tipo de começar a chorar e não parar nunca mais. Minhas amigas mães (pais tbm) a gente sabe bem que quando isso acontece seu cérebro de dois, um: entra em estado vegetativo ou vc entra na contagem regressiva para uma explosão.
Eu andei lendo umas coisas e o que me chamou a atenção foi q estudos dizem que quando a criança entra nesse estado de birra o cérebro dela entra em um mecanismo e ela tem dificuldade de desligar aquilo. Ou seja: a criança tem extrema dificuldade em se controlar. Eu super acredito nisso. Faz todo sentido quando penso que nós adultos quando choramos temos dificuldade de engolir o choro, quando ficamos nervosos de engolir o sapo.
Uma amiga minha, a Ellen, escritora, rsrs, me disse ontem pela manhã em minhas leituras que "a mãe irritadiça cria impertinência na criança mas atitudes gentis tendem a acalmar os nervos".
Isso é justamente o que eu estava lendo naquela matéria sobre birra. Que ao invés de ignorar ou ficar nervosa, mandando por exemplo ele engolir o choro, eu deveria agir de outra forma.
Eu senti que a matéria me desafiava a manter a calma, pegar meu filho no colo, abraçá-lo e ajudá-lo a se controlar. Na primeira vez que li o assunto, me lembrando de como são estressantes esses momentos de birra me recusei a refletir sobre o assunto. Até que um dia, num momento tenso me obriguei a tentar. Nossa, parece uma mágica. E não pense que a criança fica mimada pois isso não é ceder. É acalmar para então conseguir conversar e disciplinar na calma. E mto importante, ajudar a criança a ter autocontrole.
Não pense que aqui ficamos livres das birras. Negativo. Toda vez q vai começar tenho a sensação que um vulcão se prepara para entrar em erupção. Com tantos desafios diários não é fácil pra mãe também exercer esse autocontrole e ser gentil e acalmar o filho que está fazendo uma ... Tão mais fácil se deixar pirar e dar um berro daqueles... Mas olha, já percebi que quanto mais nervosa eu fico mais tormento eu gero naquele coraçãozinho (vira uma bola de neve) e se fica fazendo assim dps fica lá com a cabeça no travesseiro pensando e sentindo coisa de mãe.
Uma vez meu marido estava tentando lidar com a birra e fiquei aflita (mãe é assim, ela pode brigar e explodir mas quando é outra pessoa com a cria dela ela desmorona. Ninguém pode fazer isso, nem o pai rsrs) mas foi olhando de fora que eu consegui perceber o que a matéria dizia. Principalmente pq meu filho já aos soluços disse: "eu não consigo parar".
Então agora sempre que consigo ajudo ele a se acalmar, falo para respirar, beber água, se necessário pego no colo, enfim...
Mais uma vez estou convidando você a ter empatia e tentar criar de forma diferente os filhos para uma nova geração, pois afinal a de agora está mto sem amor, disciplina etc etc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

palavra chave